Imagem
Foto/Imagem EPA

Pitacos da Bola, com Eduardo Luiz

Champions 10 x 0 Libertadores...

Olá amigos internautas que prestigiam o aplicativo Alberto César.

No último final de semana, tivemos a oportunidade de assistir a mais uma decisão da Liga dos Campeões da Europa, entre os campeões da Espanha, o Real Madrid e da Itália, a Juventus de Turim. Um grande evento, valorizado pela UEFA, organizadora da competição. Mais do que uma partida, um entretenimento familiar e extremamente gostoso de participar, gostando ou não de futebol. Mais de 200 mil visitantes estiveram no País de Gales para acompanhar a decisão e o país sede da final realmente teve motivos para comemorar a realização do jogo com esse legado financeiro e turístico deixado em Cardiff.

Infelizmente, aqui na América do Sul, a situação é totalmente opositora quando comparamos a principal competição de clubes deles, como a nossa, caso da Copa Libertadores da América. O clima da Champions é de festa, o clima da Libertadores é hostil. O ambiente da Champions é familiar, com direito a show da banda Black Eyed Peas, o ambiente da Libertadores é assustador, com direito a pedradas, sobretudo se o jogo é no Uruguai ou no Paraguai, dá medo de levar a família para um confronto como este. Os gramados da Champions são verdadeiros tapetes, os da Libertadores grandes lamaçais. Os jogos da Champions são movidos pela cordialidade e respeito, os da Libertadores são verdadeiras guerras campais.

Sem contar a qualidade técnica das partidas, muito superior, aliás, já há algum tempo, os times europeus tem tido supremacia contra as equipes sul-americanas. Quando ganhamos, normalmente é no sufoco, como aconteceu nas últimas três conquistas, protagonizadas por São Paulo, Internacional e Corinthians, respectivamente contra Liverpool, Barcelona e Chelsea.

Falando um pouco sobre a decisão, a vitória do Real Madrid foi incontestável. Soube se sair bem na primeira etapa, quando a Juventus foi superior, mas ficou apenas na igualdade por 1 a 1 e mostrou seu futebol no segundo tempo, quando não teve problemas para vencer a campeã italiana por 4 a 1, garantindo a décima segunda conquista, o maior campeão europeu de todos os tempos, e de quebra, uma vaga para a disputa do mundial de clubes da FIFA em dezembro.

Destaque para as atuações dos brasileiros Marcelo e Casemiro, este último com um belo e importante gol para desempatar a partida e deixar o Real com ótimas condições para ser campeão. Pela Juve, Daniel Alves tentou de tudo, mas bem marcado por Marcelo, pouco conseguiu realizar. Alexsandro, lateral-esquerdo, ex-Santos, fez um grande primeiro tempo, mas sucumbiu na segunda etapa perante o gigante espanhol.  E é claro, ele, Cristiano Ronaldo fez a diferença ao anotar dois gols e começar a encaminhar a quinta conquista de melhor jogador do planeta.

Agora, os clubes do velho continente vão para as merecidas férias e as seleções é que entram em campo para amistosos, eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 e a disputa da Copa das Confederações na Rússia. CR7 estará em campo na terra da vodka defendendo Portugal e se conquistar o título, assim como fizera na Eurocopa do ano passado na França, pode correr para o abraço e para mais uma bola de ouro! Um abraço e até a semana que vem, com mais Pitacos da Bola.  


Imagem

Compartilhar esta notícia

Notícias Relacionadas

0 comentário(s)

Faça o seu login ou cadastre-se para comentar!