Imagem
Foto/Imagem PontePress

Ponte é punida com 5 jogos; Rodrigo leva gancho por "dedada"

Macaca terá que realizar cinco jogos com portões fechados e recebeu multa de R$ 30 mil Publicado em: 04/12/2017

Com uma excelente defesa apresentada pelo Departamento Jurídico, a Ponte Preta conseguiu sensibilizar o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e, em vez da perda de 30 mandos solicitada na denúncia em virtude da invasão do campo na partida contra o Vitória, o time terá que realizar cinco jogos com os portões fechados em competições nacionais em 2018. Além disso, a instituição foi multada em R$ 30 mil - 15 mil pelo artigo 211 e 15 mil pelo artigo 213. “O advogado  João Felipe Artioli realizou uma brilhante sustentação oral de nossa defesa,  fazendo analogia com outros casos precedentes de invasão ocorridos no futebol brasileiro, como o do Coritiba e o do Vasco, mostrando que no Majestoso a Ponte tomou todas as medidas que podia inclusive identificando invasores e que não houve feridos. Esse argumento foi reconhecido pelo Tribunal e por isso a sentença mais branda em relação ao que foi pedido”, comemora o diretor jurídico alvinegro Giuliano Guerreiro.Além de Guerreiro e Artiolii, o diretor financeiro – e também advogado – Gustavo Valio também esteve presente no julgamento. Guerreiro ressalta que esta decisão é de primeira instância. “Iremos recorrer tentando reduzir ainda a pena, assim como a procuradoria também pode recorrer tentando aumentá-la, porém consideramos que hoje conseguimos uma grande vitória para a Ponte Preta”, diz.Vale lembrar que o Majestoso ainda continua interditado por decisão do STJD, situação que poderá mudar apenas depois que forem apresentadas as exigências de mudanças a serem realizadas para garantir mais segurança, e que estas mudanças forem realizadas e aprovadas em vistoria. 

Imagem

Compartilhar esta notícia

Notícias Relacionadas

0 comentário(s)

Faça o seu login ou cadastre-se para comentar!